in

Marco Aurélio Cunha vê Jesus ‘supervalorizado’ no Flamengo: ‘clube refém do treinador’

Divulgação - Alexandre Vidal
Publicidade

A pandemia do coronavírus impactou diretamente o futebol brasileiro e a logística das equipes. Dono da maior receita do país, o Flamengo já começa a ter problemas com a paralisação do futebol. Além do atraso de parcelas referentes à contratações, o rubro-negro carioca esbarra no processo de renovação do técnico Jorge Jesus, que acabou esfriando de vez e tem sido motivo de preocupação para o torcedor.

Com contrato válido até o meio deste ano, o Mister tem o apreço de toda a diretoria, e é prioridade na gestão do presidente Rodolfo Landim. Quando as tratativas pareciam bem encaminhadas, como havia garantido o vice de futebol, Marcos Braz, a pandemia acabou jogando uma “ducha” de água fria no rubro-negro. 

Fla refém de Jesus?

Convidado do programa Jogo Aberto desta terça-feira, o coordenador de futebol feminino da CBF, Marco Aurélio Cunha, deu declarações em tom polêmico ao abordar a “novela Jesus”. Para o ex-dirigente do São Paulo, o treinador português não tem a mesma repercussão internacional para exigir valores superiores ao oferecido pelo rubro-negro.

Publicidade

“Eu acho que ele renova. O pessoal fala muito do Jorge Jesus aqui no Brasil pelo grande sucesso que teve, mas não sei se ele tem essa repercussão internacional para exigir valores como ele possa ganhar no Flamengo. Não tenho a certeza do mercado tão aberto ao Jorge Jesus na Europa, a exceção de Portugal e Espanha, para que ele possa fazer uma exigência maior ainda do que faria ao Flamengo. Eu acho que ele fica no Flamengo, até porque o Flamengo é um pouco refém do Jorge Jesus. Quando o clube fica refém do treinador, é difícil mudar”, disse o Marco Aurélio.

Publicidade

Confiança ainda reina

Apesar de todo o cenário de indefinição, o Flamengo se mostra positivo quanto a permanência de Jesus no comando técnico da equipe. Um dos trunfos para isso seria o bom relacionamento entre as partes, bem como o alto salário recebido pelo lusitano no clube, classificado como de “nível europeu”.

O último jogo do Flamengo antes da paralisação ocorreu no dia 14 de março, quando os comandados de Jesus superaram a Portuguesa-RJ, pelo placar de 3 a 2, em jogo da Taça Rio.

Publicidade
Next post

Vai levar? Técnico do Goiás revela interesse de Palmeiras e Galo por meia

Jorge Jesus e a última que complica tudo para o Flamengo