in

Bruno Henrique: novela da CNH falsa ganha novo capítulo com coronavírus

G1
Publicidade

O atacante Bruno Henrique está em casa, enquanto o futebol brasileiro está paralisado devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. O camisa 27 do Flamengo está de férias com o restante do elenco. Muitos clubes optaram por dar férias aos seus atletas.

Bruno Henrique tem feito exercícios para manter a forma e tem uma preocupação fora de campo: o caso da CNH falsa apresentada pelo jogador em blitz da Lei Seca, no Rio de Janeiro. O jogador foi parado no fim de fevereiro, e a CNH que apresentou não constava no sistema do Detran-RJ. 

Dias depois, perícia confirmou que documento era falso, e Bruno Henrique foi chamado para depor. O depoimento do jogador faz parte do inquérito policial. Ele ficou três horas depondo em delegacia da Barra Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro.

Publicidade

Novo capítulo do caso Bruno Henrique

O novo capítulo desta novela envolvendo Bruno Henrique tem a ver com o coronavírus. A pandemia fez com que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), estendesse a quarentena no estado até o dia 30 de abril. Neste cenário, órgãos públicos estão funcionando de maneira diferente.

Publicidade

Delegacias, por exemplo, só estão atendendo casos urgentes. Isso deve fazer com que inquéritos de potencial menos grave fiquem em segundo plano. É o caso do inquérito envolvendo o atacante Bruno Henrique e o uso da CNH falsificada. 

CNH falsa pode render seis anos de detenção

O uso de CNH falsa pode render até seis anos de detenção ao infrator. Penas como essa podem ser transformadas em penas alternativas. Bruno Henrique tem endereço próprio, trabalho e não tem antecedentes criminais. É muito difícil que fique atrás das grades mesmo condenado.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Caso Ronaldinho: craque sofre duro golpe financeiro em meio à prisão no Paraguai

Flamengo e a nova polêmica com Léo Pereira e o Athletico Paranaense