in

Caso Ronaldinho: craque sofre duro golpe financeiro em meio à prisão no Paraguai

G1
Publicidade

Ronaldinho pode dividir sua vida em antes e depois do Paraguai. No dia 4 de março, o ex-craque do futebol mundial chegou ao Paraguai para participar de um evento beneficente e mal poderia saber que sua vida iria mudar tanto desde então. O ex-jogador foi detido ao lado de seu irmão, Roberto Assis, com cédulas de identidade e passaportes falsos.

Dois dias depois, Ronaldinho e Assis foram presos e enviados para a Agrupación Especializada de Assunção. O local é um presídio construído dentro de um quartel e abriga integrantes do crime organizado e ex-policiais, como os que enfrentaram Ronaldinho em partida de futevôlei.

Publicidade

Ronaldinho está gastando muito dinheiro

A prisão do craque no Paraguai o fez desembolsar muito dinheiro. Ele e Assis teriam pagado R$ 30 mil pelos documentos que receberam ao desembarcarem em Portugal. Além disso, para trocar a Agrupación Especializada pela prisão domiciliar os dois tiveram que pagar R$ 8 milhões à Justiça do Paraguai.

Em terceiro lugar, eles estão pagando quase R$ 2 mil de diária no Hotel Palmoraga, localizada no centro histórico de Assunção. É um duro golpe financeiro mesmo para o jogador eleito o melhor do mundo em 2004 e 2005, que recebia salários altos nas equipes onde jogava.

Publicidade

Ronaldinho e Assis não sabem quando poderão voltar ao Brasil

A defesa de Ronaldinho e Assis conseguiu, depois de quatro pedidos, enviá-los para prisão domiciliar. O objetivo agora é conseguir autorização para que os dois retornem ao Brasil. Esse pedido não é nada fácil. Há informações de que o processo no Paraguai pode correr até setembro. As investigações continuam.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Conmebol toma decisão importante para o futuro das Eliminatórias e Libertadores

Bruno Henrique: novela da CNH falsa ganha novo capítulo com coronavírus