in

Dirigente do Botafogo surpreende e detona o Flamengo: ‘está preparando outra tragédia’

Vítor Silva - Divulgação - Botafogo
Publicidade

A pandemia do coronavírus deixou o futebol brasileiro em um cenário de total indefinição por conta do calendário. No Rio de Janeiro, a Ferj estuda protocolos para a retomada do estadual. A atitude do Flamengo de tentar articular uma possível volta aos treinos e jogos durante o estado de alerta que vive o país foi alvo de críticas por parte de Carlos Augusto Montenegro, membro do comitê gestor do Botafogo.

O dirigente alvinegro classificou a postura do arquirrival como uma “falta de respeito à vida humana”. Os comentários ásperas se deram após o Flamengo, por intermédio do seu presidente, Rodolfo Landim, acionar o governo do estado para poder utilizar a Gávea na realização dos jogos, mesmo sem a presença do torcedor.

Em entrevista ao jornal O Globo, Montenegro alfinetou o rival relembrando o trágico acidente ocorrido no CT Ninho do Urubu, onde dez jogadores da base rubro-negra morreram. “O Flamengo, que já passou por uma tragédia com os garotos, a respeito da qual foi colocado que houve uma falta de atenção, está querendo arriscar de novo a vida dos atletas? Que maluquice é essa de querer jogar?“, questiona.

Publicidade

Montenegro ainda deixa clara sua opinião sobre rigorosa sobre o assunto. “Se fizer isso, ele (Flamengo) está preparando uma outra tragédia. Agora, calculada. A anterior foi o acaso”, pontuou o dirigente do Glorioso.

Publicidade

Mudança de planos

Nesta semana, a Ferj elaborou um protocolo médico para a retomada do certame e aguarda o posicionamento dos órgãos e saúde. Diferentemente de outros clubes que integram a elite nacional, Flamengo, Botafogo e Vasco optaram por esperar e não estenderam as férias dos seus jogadores por mais 10 dias.

O Glorioso, no entanto, declinou da hipótese, e anunciou a prorrogação das férias até o dia 30 de abril. Segundo o dirigente Montenegro, o clube só retomará as suas atividades quando o Ministério da Saúde e autoridades locais competentes liberarem.

O último jogo do Botafogo se deu no dia 15 de março, quando empatou em 1 a 1 com o Bangu, em confronto da 3ª rodada da Taça Rio.

Publicidade
Next post

Cruzeiro: presidente expõe financeiro do clube; ‘filial da Casa da Moeda’

Vasco não paga salários em 2020 e atrasa direitos de imagem desde setembro