in

Atlético-MG: Dudamel continua ligado ao Galo por um motivo jurídico

Divulgação Atlético-MG
Publicidade

Rafael Dudamel deixou o Atlético-MG no dia 27 de fevereiro. O trabalho de poucas semanas chegou ao fim depois que o clube foi eliminado na primeira fase da Copa Sul-Americana e na primeira fase da Copa do Brasil. A derrota para o Afogados da Ingazeira, no torneio nacional, é considerada por muitos a maior zebra da história da competição iniciada em 1989.

O venezuelano Dudamel, que chegou ao Atlético-MG na esteira das contratações de treinadores estrangeiros por equipe brasileiras, não resistiu às eliminações, após apenas 10 partidas – com quatro vitórias, quatro empates e duas derrotas – no comando do Galo. Jorge Sampaoli foi contratado para o seu lugar.

Dudamel continua ligado ao Atlético-MG

O treinador deixou o Galo no dia 27 de fevereiro, mas segue ligado ao clube por um motivo jurídico. O nome do treinador ainda consta no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). A explicação para isso é muito simples.

Publicidade

Dudamel ainda não assinou a rescisão de contrato com o Atlético-MG e por isso ainda consta como funcionário da equipe. Somente quando a rescisão for assinada e o documento encaminhado à CBF é que o nome dele sairá do BID.

Publicidade

Maicon Bolt também consta como jogador do Galo

O atacante Maicon Bolt também aparece vinculado ao Atlético-MG no Bid. O jogador entrou com ação na Justiça de Trabalho contra a equipe e pediu recebimento de salários até o fim do vínculo contratual, que seria em dezembro de 2021. Bolt foi dispensado no dia 17 de fevereiro, mas também não assinou a rescisão.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Mercado da bola: Palmeiras tenta a contratação de ‘novo Casemiro’

Santos: auxiliar de Sampaoli cobra valor milionário na Justiça, e decisão é anunciada