in

Ronaldinho deixará cadeia pela porta da frente, após pagar fiança milionária

G1
Publicidade

Demorou, mas chegou. Depois de ficar 32 dias detido na Agrupación Especializada de Assunção, capital do Paraguai, Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, deixarão a prisão pela porta da frente. A defesa dos irmãos brasileiros conseguiu transferi-los para a prisão domiciliar. Esta foi a quarta tentativa desde que os dois foram presos.

A prisão aconteceu no dia 6 de março. Dois dias antes, Ronaldinho e Assis foram interpelados pelas autoridades do país. Eles estavam em um hotel de Assunção e portavam documentos – cédulas de identidade e passaporte – falsos. A numeração era verdadeira, mas pertencia a duas mulheres.

Publicidade

Ronaldinho terá que pagar fiança milionária

A Justiça do Paraguai, na pessoa do juiz Gustavo Amarilla, aceitou o pedido da defesa de Ronaldinho e Assis e enviou os dois para prisão domiciliar. Para isso, os dois terão que pagar 1,6 milhão de dólares de fiança – 800 mil para cada. Com a moeda americana em alta, os brasileiros vão desembolsar R$ 8,3 milhões para poderem cumprir pena em um hotel da capital do país.

Ronaldinho será acompanhado pela polícia

Os membros do Ministério Público que estiveram na audiência aceitaram a ida de Ronaldinho e Assis para a prisão domiciliar, mas pediram que a polícia os acompanhe. A custódia policial será permanente. Há um certo medo de que eles viagem para o Brasil.

Publicidade

As investigações prosseguem e há linhas que seguem por um suposto esquema de lavagem de dinheiro. Se Ronaldinho e Assis viajassem para o Brasil, a Justiça paraguaia não poderia fazer nada a respeito, mesmo que fossem culpados. O Brasil não extradita seus cidadãos para outros países.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Barcelona vai por um dos melhores do Brasil; e não é Neymar

Fluminense perto de garantir estrela mundial