in

Atlético-MG: Victor é jogado para escanteio e futuro do ídolo é incerto

Divulgação: Atlético-MG
Publicidade

O goleiro Victor é um dos maiores ídolos da história do Atlético-MG. Campeão da Copa Libertadores da América em 2013, o goleiro teve participação fundamental naquele título. A equipe que contava com Ronaldinho, Diego Tardelli, Jô e outros, teve uma ajuda importante do pé de Victor para ser campeã.

No dia 30 de maio de 2013, o Atlético-MG enfrentou o Tijuana pelas quartas de final do torneio. O jogo estavam empatado em 1 a 1. O Galo estava classificado. Aos 47 minutos do segundo tempo, o árbitro assinalou pênalti para o time mexicano. Victor, com os pés, defendeu a cobrança. O Atlético-MG avançou à semifinal, chegou à final e sagrou-se campeão sobre o Olimpia.

Publicidade

Victor perde espaço no Atlético-MG

Quase sete anos se passaram desde a defesa histórica na partida contra o Tijuana e muita coisa mudou. Victor passou de incontestável e titular absoluto para reserva e com futuro indefinido no Galo. Aos 37 anos, o fim da era Victor no Atlético-MG pode estar bem próximo.

O contrato do jogador com o clube termina em dezembro e ainda não houve conversas sobre renovação. Aos 37 anos, Victor ainda pode se dedicar ao futebol por mais alguns anos se quiser. Rogério Ceni jogou até depois dos 40. Fernando Prass, aos 41, também defende o Ceará.

Publicidade

Victor tem história no Atlético-MG

O goleiro chegou ao Galo em 2012 e ao longo de nve anos disputou 419 jogos e conquistou muitos títulos. Além de Campeonatos Mineiros e Libertadores, venceu também a Copa do Brasil, em 2014, e Recopa Sul-Americana, no mesmo ano. Faltou apenas o Campeonato Brasileiro. A torcida do Atlético-MG ama Victor e reocnhece sua história na equipe.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Vai voltar? Muricy Ramalho bate o martelo sobre retorno ao São Paulo e verdade vem à tona

Caso Ronaldinho: Ex-goleiro Marcos rasga o verbo e diz o que muitos não têm coragem