in

Caso Ronaldinho: Justiça devolve celulares para os advogados do ex-craque

G1
Publicidade

Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, seguem presos no Paraguai. Os dois estão na Agrupación Especializada, em Assunção, capital do país, desde o dia 6 de março. Dois dias antes, eles foram detidos com cédulas de identidade e passaporte falsos. 

A situação do ex-craque do Barcelona e de seu irmão empresário não é das mais cômodas pelo simples fato de que não se sabe quais outras acusações podem pesar contra eles. Há investigação que gira em torno de esquemas de lavagem de dinheiro, cuja pena pode chegar a até 10 anos.

Celulares de Ronaldinho e Assis são periciados

Os aparelhos celulares de Ronaldinho e Assis foram encaminhados para perícia há cerca de duas semanas. Devido à pandemia causada pelo novo coronavírus, a perícia atrasou. O Paraguai agiu cedo no combate ao coronavírus e instalou uma quarentena.

Publicidade

Por causa disso, o caso Ronaldinho ficou um pouco travado e a defesa do ex-craque não emitiu mais nenhum pedido de prisão domiciliar. Os três primeiros foram rejeitados pela Justiça do Paraguai. De acordo com a ESPN, os telefones já foram devolvidos aos advogados.

Publicidade

Perícia ainda não foi divulgada

Segundo a ESPN, os aparelhos podem ter sido devolvidos porque o Ministério Público paraguaio pode ter feito um espelhamento dos arquivos fazendo cópia dos HDs. Outra possibilidade é que o MP devolveu parte dos aparelhos, mas ficou com outras partes em sua posse. O resultado da perícia ainda não foi divulgado e isso deve acontecer nos próximos dias. A partir do dia 12 termina a quarentena no Paraguai e os serviços devem voltar ao normal.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Globo tem prejuízo sem esportes para transmitir e clubes devem ficar sem receber

Tiago Nunes sem apoio? Postura da diretoria do Corinthians é questionada