in

Globo tem prejuízo sem esportes para transmitir e clubes devem ficar sem receber

Globo
Publicidade

O futebol brasileiro está paralisado devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. A Rede Globo, que antes da paralisação anunciou que apoiaria todas as medidas das federações e confederações para combate ao coronavírus, não vai pagar a conta sozinha. A emissora pode ter prejuízos.

De forma básica, a Globo paga muitos milhões aos clubes para exibir o Campeonato Brasileiro, por exemplo, e fatura alto com a venda dos pacotes para patrocinadores. Em 2020, as cotas vendidas somaram a bagatela de R$ 1,8 bilhão aos cofres da maior emissora do pais.

Publicidade

Globo amarga prejuízo sem futebol

Ambev, Casas Bahia, Chevrolet, Hypera Pharma, Itaú e Vivo foram as empresas que desembolsaram milhões para comprar as cotas de patrocínio do futebol da Globo. A emissora ofereceu 85 jogos transmitidos ao vivo na TV mais aparições das marcas em telejornais. No Jornal Nacional, por exemplo, sempre entra o anúncio das marcas no intervalo antes da exibição dos gols da rodada. Mesma coisa com o Fantástico e outros jornalísticos.

Só que tudo está parando. Sem futebol não tem gols para mostrar e os patrocinadores devem estar reclamando. Em uma tacada só, a Globo ficou sem futebol para mostrar e ainda perdeu a Copa América, que foi mudada para 2021, e os jogos iniciais das Eliminatórias para a Copa do Mundo.

Publicidade

Prejuízo da Globo e dos clubes

Não é só a Globo que perde. A emissora depositou a primeira parcela referente ao Campeonato Brasileiro em março. A próxima não deve ser paga aos clubes até que o futebol recomece. Para os clubes isso é péssimo. Muitos deles mantém as contas em dia com o dinheiro da TV. Sem essa grana, as dificuldades serão muitas. Toda a cadeia do futebol foia afetada com a pandemia.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Copa Libertadores de volta? Presidente da Conmebol fala sobre retorno do torneio

Caso Ronaldinho: Justiça devolve celulares para os advogados do ex-craque