in

Caso Ronaldinho: ex-craque recebe péssimo ‘presente’ de Páscoa na prisão

G1
Publicidade

Ex-craque do Barcelona e da seleção brasileira, Ronaldinho segue preso no Paraguai e amarga quase 30 dias atrás das grades. Ronaldinho e seu irmão, Roberto Assis, foram detidos no dia 4 de março, em um hotel de Assunção, com cédulas de identidade e passaportes falsos.

A situação de ambos ficou pior no dia 6 de março, quando a Justiça paraguaia decretou que os dois ficassem presos no país. Ronaldinho e Assis estão detidos na Agrupación Especializada de Assunção, capital do Paraguai. O local é um quartel que foi transformado em prisão. Por lá estão integrantes do crime organizado e ex-policiais.

O duro presente de Páscoa de Ronaldinho

A Justiça do Paraguai está praticamente paralisada. O país segue mantendo a população em isolamento e tem tido sucesso no combate ao novo coronavírus. Até o quarta-feira (1), apenas três mortes pela Covid-19 haviam sido confirmadas pelas autoridades locais.

Publicidade

O confinamento da população está mantido até o dia 12, domingo de Páscoa. O duro presente de Ronaldinho é que ele ficará preso até este dia, no mínimo. Só na segunda-feira é que sua defesa deve fazer um novo pedido para que ele seja solto e aguarde as investigações em prisão domiciliar.

Publicidade

Ronaldinho passa o tempo como pode

O ex-jogador de futebol, que brilhou em gramados do Brasil e do mundo, agora é visto jogando futebol de salão com outros presos. Seu time foi campeão do torneio do presídio e recebeu um pernil como prêmio. Ronaldinho também passa o tempo praticando outras atividades, como jogando futevôlei e até mesmo vôlei. 

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Craque e ídolo do Grêmio, ex-jogador é internado às pressas por suspeitas de coronavírus

Ronaldinho vai aparecer na tela da Globo no domingo de Páscoa