in

Palmeiras paga R$ 11 milhões por atleta, ele nem estreia e acaba emprestado

Cesar Greco/Ag. Palmeiras
Publicidade

Iván Angulo chegou ao Palmeiras no começo do ano passado. Seis meses depois, ele foi contratado em definitivo por 3 milhões de dólares (cerca de R$ 11,6 milhões na cotação da época) e foi promovido ao time principal do Verdão, que na época era comandado por Luiz Felipe Scolari.

O problema é que Angulo quase não teve chances para jogar e acabou emprestado ao Cruzeiro até o fim do ano. O anúncio já foi feito pelo clube mineiro. O Cruzeiro está na segunda divisão do Brasileirão e busca reforços para a equipe.

Angulo chegou, não jogou e foi embora

A passagem de Angulo pelo Palmeiras foi frustrante. O colombiano chegou com pompa, mas foi relacionado apenas uma vez por Felipão, em empate contra o Grêmio, em Porto Alegre, pelo Brasileirão. O treinador usou reservas naquela partida.

Publicidade

Nas características de Angulo, o Palmeiras de Felipão tinha apenas Carlos Eduardo, mesmo assim o colombiano não foi usado. Quando Mano Menezes chegou, afirmou que estaria de olho no jogador, mas Angulo continuou sem ser utilizado. O treinador foi cobrado pelo uso do jogador e não gostou do questionamento.

Publicidade

Angulo foi contratado por Alexandre Mattos

O atacante foi contratado pelo Palmeiras em janeiro de 2019, quando Alexandre Mattos era o responsável por essas movimentações. O diretor de futebol contratou diversos jogadores para o Verdão e alguns foram subutilizados no período em que integraram o elenco. Após a saída de Mattos, o Palmeiras diminuiu o volume de contratações e busca apenas chegadas pontuais para reforçar o elenco comandado por Vanderlei Luxemburgo.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Bruno Henrique, em meio a polêmica que pode render 6 anos de prisão, recebe homenagem

Tiago Nunes de saída? Diretoria do Corinthians bate o martelo sobre mudanças no comando