in

Ronaldinho se dá mal no Paraguai e movimentos financeiros são investigados

MP Paraguai
Publicidade

A situação de Ronaldinho no Paraguai não é nada fácil. Ele e está preso junto de seu irmão, Roberto Assis, desde o dia 6 de março, em um presídio em Assunção, capital do país. Ronaldinho e Assis entraram no Paraguai com cédulas de identidade e passaportes falsos.

Os detalhes de toda teia envolvendo esses documentos falsos estão sendo reconstruídos pela Justiça do país sul-americano e mais informações devem ser divulgadas nos próximos dias.

Ronaldinho pagou R$ 30 mil em passaporte adulterado

Ronaldinho e Assis teriam pago 6 mil dólares (cerca de R$ 30 mil na cotação atual) pelos passaportes falsos. Ainda não se sabe qual a intenção ao fazer o documento. Para entrar no Paraguai, basta usar a cédula de identidade original. O Ministério Público do Paraguai investiga o caso.

Publicidade

De acordo com informações do Globo Esporte, o pagamento teria sido feito pela empresária paraguaia Dalia Lopez. a prisão dela foi decretada, mas a empresária está foragida. Ela foi a responsável por levar Ronaldinho e Assis para o Paraguai. Os celulares dos brasileiros passarão por perícia. O objetivo é descobrir o teor das conversas nos aparelhos de Ronaldinho e Assis.

Publicidade

Acusações sobre Dalia Lopez

A empresária paraguaia é acusada de liderar esquema milionário de sonegação de impostos e lavagem de dinheiro. Desde o dia 7 de março, Dalia não é vista em lugar nenhum. Ela está foragida da polícia paraguaia. Ronaldinho e Assis seguem presos e a Justiça negou três pedidos de prisão domiciliar impetrados pela defesa dos irmãos.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Zagueiro do Corinthians leva tiro no olho e detalhes emocionam: ‘É um milagre’

Mercado da bola: Atlético-MG de Jorge Sampaoli quer 4 jogadores do Santos