in

Ronaldinho presta depoimento e se dá mal com decisão da Justiça do Paraguai

Divulgação Promotoria Pública Paraguai
Publicidade

Ronaldinho e seu irmão, Assis, foram detidos no Paraguai por supostamente portarem documentos falsos. Com o ex-jogador e seu irmão, a Justiça do Paraguai encontrou cédulas de identidade e passaportes que seriam falsos. Os dois foram interpelados pela Justiça ao chegarem ao hotel cinco estrelas onde ficaram hospedados em Assunção. Eles estavam na capital do país para participar de um evento.

Ronaldinho depõe ao Ministério Público do Paraguai

Na manhã desta quinta-feira (5), Ronaldinho e Assis foram depor na sede do Ministério Público. O ex-craque do Barcelona e o empresário passaram a noite sob custódia e foram encaminhados ao local do depoimento logo cedo.

Publicidade

Após responderam às questões, o promotor Federico Delfino, responsável pela investigação sobre o porte de documentos, tomou a decisão sobre o caso: os dois ficarão à disposição da Justiça do Paraguai por tempo indeterminado.

Ronaldinho e Assis são encaminhados ao Departamento de Crime Organizado

Depois de depor na sede do Ministério Público, Ronaldinho e Assis foram direcionados para um novo depoimento, dessa vez no Departamento de Crime Organizado do Paraguai. O que se sabe até o momento é que eles usaram documentos que têm o número que pertencem a outras pessoas. Não se sabe se essas pessoas são vítimas ou teriam participado de alguma forma.

Publicidade

Ontem à noite, uma terceira pessoa foi detida. O brasileiro Wilmondes Sousa foi encontrado no hotel onde estavam Ronaldinho e Assis. Ele está sendo apontado como a pessoa que entregou os documentos para os ex-jogadores.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Palmeiras: jogador é convocado para a seleção e vira problema para Luxemburgo

Corinthians e a folha de R$ 11 milhões com quase 100 jogadores sob contrato