in

Palmeiras: Vanderlei Luxemburgo responde provocações de Gabigol e Rafinha

Publicidade

Nos últimos anos, a rivalidade interestadual entre Flamengo e Palmeiras ganhou fôlego. Tudo começou em 2016, quando o Verdão foi campeão brasileiro e provocou o Rubro-negro. Houve nova provocação em 2018. O ano passado, porém, foi dominado pelo Flamengo.

Após o título do Campeonato Brasileiro, jogadores do Flamengo provocaram o Palmeiras. O principal motivo de piada é o fato de o Palmeiras nunca ter conquistado o campeonato mundial. O Intercontinental, disputado entre o campeão da América e o campeão da Europa até 2004, tem status de Mundial no Brasil.

Publicidade

Nos últimos dias, Gabigol e Rafinha voltaram a provocar o Palmeiras. Após conquistar três taças em 10 dias, os jogadores se reuniram para comemorar o aniversário de Diego Ribas e as conquistas. “O Palmeiras não tem Mundial, não tem Copinha, não tem Mundial”, cantaram Gabigol e Rafinha, em provocação ao time paulista.

Luxemburgo comenta provocações de Gabigol

Após o empate sem gols contra o Santos, no Pacaembu, pelo Paulistão, no último sábado (29), Vanderlei Luxemburgo foi questionado pelos jornalistas sobre as provocações do atacante e lateral-direito do Flamengo. Luxa respondeu de forma tranquila e direta.

Publicidade

“Eles tomam um chopinho, se encontram com os jogadores de Palmeiras, Corinthians, e a gente fica igual babaca discutindo o que eles fizeram lá (risos)”, analisou Vanderlei Luxemburgo. Embora haja provocações, muitos jogadores são amigos fora das quatro linhas.

Provocações devem continuar em 2020

Flamengo e Palmeiras são equipes que vão brigar por títulos em 2020. Isso significa que haverá novas provocações entre os jogadores da equipe. Além do Brasileirão, os times podem se enfrentar na Libertadores e na Copa do Brasil.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Rafinha fora do Flamengo? Jogador vira desfalque para Jorge Jesus

Mercado da bola: Corinthians vai atrás de Nikão e ouve resposta do Athletico-PR