in

Confirmado: brasileiro fora da Champions e pode ser o final do PSG

MKT Esportivo
Publicidade

Os fãs do PSG não podem mais acreditar. Uma vez mais, eles vão dominando as competições na França, parecem ter uma das melhores equipes do mundo, um dos elencos com mais soluções, mas poderia ser que as lesões estejam minando esse time. O médico do clube e o preparador físico estão agora e mais do que nunca no centro das atenções. Até o treinador Thomas Tuchel começa perdendo a paciência com todos os indisponíveis com que ele precisa se orientar na escalação de seus jogadores.

Lesões não param de dar trabalho no PSG

O primeiro caindo lesionado foi Verratti e alguns se seguiram, incluindo Neymar, que vem sendo um reincidentes em seus anos em Paris. De acordo com o site Don Balón, o treinador alemão não entende como pode ter tantas lesões musculares em um período tão importante da temporada. Agora, é Thiago Silva quem se lesionou e vai perder pelo menos três semanas de competição. Com tudo acontecendo na Champions League, essa é uma baixa gritante no time francês.

O zagueiro brasileiro, de 35 anos de idade, lesionou o bíceps femoral e logo soaram os alarmes. O jogador brasileiro é o comandante da defesa de Paris e está preocupando especialmente para a partida da semana que vem contra o Borussia de Dortmund. Esse é o jogo que vai decidir o futuro na Champions League e após a derrota por 2 a 1 na Alemanha, eles não querem pensar em tomar gols no Parque dos Príncipes.

Publicidade

Dificuldades para travar Haaland e Sancho

Isso poderia ditar uma eliminação nas oitavas de final, que vem, sendo o resultado do PSG nos últimos anos. Os franceses querem passar essa rodada e manter bem vivas as chances na prova. Porém, não está fácil. E Unai Emery já deve estar suando só de pensar em enfrentar Erling Haaland e Jadon Sancho, dois dos mais rápidos e talentosos do mundo, sem Tiago Silva na zaga.

Publicidade

O PSG confia em Neymar Junior, mas o talento do brasileiro pode ajudar no ataque. Foi assim no jogo de ida, apontando esse gol que vai dando vida para os franceses. Porém, a defesa é muito importante e Tuchel sabe como ele sofreu com esse ataque poderoso do Dortmund na Alemanha. Agora, com o PSG precisando atacar e fazer gols para virar a eliminatória, o treinador alemão teme mais ainda tomar gols em contras rápidos. 

Após título da Recopa-Sul Americana, grupo do Flamengo na Libertadores é definido

Corinthians: diretor do Timão diz se Tiago Nunes sai ou fica: ‘é uma mudança’