in

Bruno Henrique e a provável data para voltar aos gramados pelo Flamengo

Alexandre Vidal / Flamengo
Publicidade

O atacante Bruno Henrique preocupou a torcida do Flamengo ao se machucar no primeiro jogo da final da Recopa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira (19), contra o Independiente del Valle, no Equador. O jogo terminou empatado em 2 a 2.

O Independiente vencia por 1 a 0 quando Bruno Henrique deu uma arrancada característica, deixou o zagueiro para trás e tocou na saída do goleiro Pinos. Houve um choque entre o arqueiro e o camisa 27  do Flamengo, que acabou levando a pior.

Bruno Henrique nem comemorou o gol e ficou caído no gramado, aguardando atendimento médico. O atacante foi substituído e passou por exames em hospital para que fosse verificada a gravidade do fato. Não foi encontrado nenhum trauma na perna do jogador.

Publicidade

Bruno Henrique chega ao Rio de Janeiro

O jogador entrou no vestiário do estádio, no Equador, com apoio de muletas e preocupou os torcedores do Flamengo. Logo depois, saiu do local sem muletas, mas andando com dificuldades. No Rio Janeiro, nesta quinta-feira, o jogador chegou caminhando.

Publicidade

Ele está bem melhor e o fato de não ter tido uma fratura foi comemorada por ele, pela comissão técnica e pelos torcedores. O estado do jogador, porém, ainda inspira cuidados neste momento do tratamento.

Camisa 27 tem data para voltar aos gramados

Bruno Henrique está fora da final da Taça Guanabara, no sábado, contra o Boa Vista, no Estádio do Maracanã. O atacante deve retornar no dia 26, também no Maracanã, no segundo jogo da final da Recopa, contra o Independiente del Valle. A definição desse retorno vai depender do que vai acontecer nos próximos dias. 

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Mercado da bola: Hulk no Palmeiras? Decisão é tomada e futuro do craque deve ser no Verdão

Mercado da bola: Róger Guedes e o negócio de R$ 44 milhões para voltar ao Atlético-MG