in

Tiago Nunes fora do Corinthians? Torcida se revolta com eliminação na Libertadores

Divulgação Corinthians
Publicidade

O Corinthians tentou, venceu o Guaraní, do Paraguai, mas está eliminado da Copa Libertadores da América. O Timão recebeu o time paraguaio na Arena Corinthians e venceu por 2 a 1, nesta quarta-feira (12). O resultado não foi suficiente.

Na partida de ida, fora de casa, o Corinthians havia perdido por 1 a 0. Diante de sua torcida, fez 2 a 0, mas acabou tomando um gol. Como há o critério de gol marcado fora de casa na Libertadores, o Timão acabou eliminado.

O Corinthians é o primeiro time brasileiro a ser eliminado duas vezes na Pré-Libertadores. A primeira vez aconteceu em 2011, quando caiu diante do Tolima, da Colômbia. Tite era o treinador. 

Publicidade

Tiago Nunes é criticado após eliminação

A aposta em Sidcley na lateral-esquerda foi a principal crítica recebida por Tiago Nunes após a queda do Corinthians na segunda fase da Copa Libertadores. Para muitos torcedores, Lucas Piton merecia ser o titular da posição.

Publicidade

Mesmo aqueles que não pediram a saída do treinador, o criticaram. “Eu não sei se o Tiago Nunes é bom. Talvez até seja. Mas pra ele o Ralf não serve e o Richard sim. Pra jogar um jogo de Libertadores fora de casa ele coloca Janderson, Everaldo, Madson e Vital à frente do Love”, escreveu um torcedor. Tiago Nunes tem contrato até o fim do ano.

Corinthians vira freguês do Guarani

Em quatro partidas, o Guaraní venceu três e perdeu uma, eliminou o Corinthians duas vezes na Copa Libertadores da América. Antes da classificação nesta noite, na mesma Arena Corinthians, o Timão já havia caído diante do time paraguaio nas oitavas de final da Libertadores de 2015.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Fluminense: torcida se revolta e reclama de ‘assalto’ a favor do Flamengo no Maracanã

Neymar continuaria no PSG se o clube assinasse com um deles