in

Corinthians: Tiago Nunes contraria torcida e não ratifica Pedrinho como titular

Divulgação Corinthians
Publicidade

O ano acabou de começar e o Corinthians tem um jogo decisivo pela frente. a partida contra o Guaraní, do Paraguai, na Arena de Itaquera, pode definir os rumos do ano alvinegro.

O Corinthians perdeu o jogo de ida por 1 a 0, no Paraguai, e precisa vencer por dois gols de diferença para se classificar. Na Libertadores, há o critério do gol marcado fora de casa.

Isso significa que se o Corinthians tomar um gol, precisará marcar três vezes para superar o time do paraguaio. O Guaraní eliminou o Timão nas oitavas de final da Libertadores de 2015.

Publicidade

Pedrinho é esperança da torcida na Libertadores

O meia-atacante Pedrinho foi o camisa 10 da seleção brasileira no torneio Pré-Olímpico disputado na Colômbia e ajudou a seleção a se garantir nos Jogos Olímpicos de Tóquio, que será disputado este ano.

Publicidade

O jogador voltou da Colômbia se colocando à disposição do treinador Tiago Nunes. Para muitos torcedores, ele seria titular absoluto. Para Tiago Nunes, não necessariamente.
O técnico contrariou os torcedores e colocou um ponto de interrogação sobre a presença de Pedrinho no time titular.

Tiago Nunes relaciona 23 jogadores

O treinador do Corinthians relacionou 23 jogadores para o confronto da Libertadores. Os goleiros são Cássio, Walter e Filipe. Os zagueiros são Bruno Méndez, Gil e Pedrinho Henrique. Nas laterais, Tiago contará com Fágner, Lucas Piton, Michel e Sidcley.

No meio-campo, sete jogadores foram relacionados. Além de Pedrinho, Camacho, Cantillo, Gabriel, Mateus Vital, Luan e Richard foram relacionados. Por fim, Everaldo, Gustavo, Madson, Janderson, Vagner Love e Mauro Boselli são os atacantes disponíveis.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator da i7 Network desde 2015.
Fale comigo: diogojornalismo@yahoo.com.br

Next post

Corinthians pode perder mais de R$ 15 milhões com eliminação na Libertadores

Vanderlei Luxemburgo desdenha de Jorge Jesus e acaba detonado por jornalista