in

Santos deve ganhar bolada milionária em indenização por conta da polêmica de Cueva

Ivan Storti/Santos
Publicidade

Santos e Cueva seguem em uma interminável novela desde que o jogador paraguaio migrou para o futebol mexicano. Ele segue usado pelo Pachuca, mas a situação está irregular, pois teoricamente ainda mantém contrato com o Peixe. Por conta desta situação, a diretoria do Alvinegro da Baixada espera conseguir o pagamento de uma indenização, pois julga irresponsável a maneira pela qual o jogador abandonou o seu ex-clube, saindo pela porta dos fundos.

Pachuca e Cueva vão à Fifa para tentar rompimento contratual com o Santos

Para tentar romper o contrato com o Santos o mais rápido possível, tanto os diretores mexicanos do Pachuca, quanto Cueva, foram até a Fifa na tentativa de agilizarem os trâmites burocráticos. A entidade até leva em conta a vontade do jogador, mas julga como falta de respeito o assédio por parte da equipe do México, que aliciou o atleta enquanto mantinha contrato profissional por quatro temporadas junto ao Peixe, situação que pode resultar no pagamento de uma indenização.

Publicidade

Santos pretende processar Cueva

Quando se despediu do elenco do Santos, o contrato de Cueva ainda estava vigorando. Apesar do paraguaio acreditar que a Fifa atenderia os seus clamores de transferência ao Pachuca, a equipe do Santos quer ajuizar uma ação contra o ex-atleta por abandono de emprego, uma vez que deixou o seu clube sem uma justificativa, estando na verdade migrando para outro clube.

Caso tudo realmente aconteça, além da cláusula indenizatória, cujos valores ainda não foram revelados, existe a possibilidade de que a diretoria também não precise pagar os US$ 7 milhões (cerca de R$30 mi) pela obrigatoriedade da compra, porém isso ainda não foi decretado.

Publicidade
Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Abriu os cofres? Patrocinador do Cruzeiro e um reforço de última hora: ‘ídolo do clube’

Barcelona prepara a oferta do século: Coutinho e 100 milhões