in

Flamengo: Gerson perde espaço em 2020 e futuro na seleção fica difícil

Divulgação Flamengo
Publicidade

O volante Gerson foi um dos destaques do Flamengo em 2019. Atuando como segundo volante, o jogador se destacou e foi muito importante nas campanhas do título da Copa Libertadores da América e do Campeonato Brasileiro.

Com força, velocidade, bom passe e chegada à frente, Gerson ajudou o Flamengo a ter um meio-campo de muito sucesso na temporada passada.

Publicidade

O futuro do jogador no time titular, porém, está indefinido. Gerson foi reserva na primeira partida do Flamengo sob o comando de Jorge Jesus em 2020. 

Gerson perde vaga para Diego

No próximo domingo, às 11h, o Flamengo decide a Supercopa do Brasil contra o Athletico-PR. Ainda não se sabe se Jorge Jesus vai escalar Gerson ou Diego como segundo volante.

Publicidade

Diego Ribas foi destaque do time no fim da temporada. Ele foi um dos responsáveis por mudar a cara do time na final da Libertadores, contra o River Plate. Foi do jogador o lançamento para o gol do título, marcado por Gabigol.

Jesus afirmou que escalou Diego contra o Resende, na segunda-feira, para premiar o jogador.

Gerson se complica na seleção brasileira

O volante do Flamengo se recusou a disputar o torneio Pré-Olímpico, na Colômbia, com a seleção brasileira sub-23. Coordenador da seleção brasileira, Juninho foi questionado se isso prejudica o futuro de Gerson na seleção.

“Tem que saber os momentos, né? Eu acho que tudo é levado em conta, não só o aspecto técnico. A gente olha todo o aspecto, o técnico é o principal, mas tem comprometimento, disponibilidade e foco. Tudo isso a gente leva em consideração”, afirmou o dirigente.

A frase dá a entender que a recusa de Gerson não foi bem vista pelo staff da seleção.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Abriu os cofres? Patrocinador surpreende e promete investimento milionário no Cruzeiro

Neymar causa saia-justa a treinador do PSG que, revoltado, joga tudo no ventilador