in

Corinthians: Tiago Nunes define lateral e fala sobre novo reforço do Timão

Dvulgação Corinthians
Publicidade

A vitória do Corinthians sobre o Santos por 2 a 0, na Arena, em partida pelo Campeonato Paulista, animou os torcedores alvinegros. O Timão já tem mostrado uma nova cara sob o comando de Tiago Nunes.

A equipe pesada, de transição lenta e que pouco chegava ao ataque dos tempos de Fábio Carille ficou para trás. O Corinthians atual é mais intenso, tem mais movimentação e os volantes chegam bem ao ataque.

Publicidade

Tiago Nunes tem sido elogiado e agora o Timão enfrenta o Guaraní, do Paraguai, pela segunda fase da Copa Libertadores da América. Serão dois jogos e apenas uma das equipes vai avançar na competição.

Tiago Nunes define lateral-esquerdo titular

Uma das posições com disputa intensa no Corinthians é lateral esquerda. Lucas Piton disputa vaga com Sidcley. A depender de Tiago Nunes, o titular da posição será Sidcley.

Publicidade

“Lateral é o Sidcley, ele teve um problema, entrou no peso, por conta da falta de jogos, ele precisa de ritmo, então por isso repeti, não está no ritmo ideal, mas tem excelência, muita qualidade”, explicou o treinador.

“O Piton vinha de boas atuações, tem que ter muito cuidado, ele entrou hoje e fez uma função tática perfeita, até para proteger o Sidcley que está abaixo fisicamente ainda”, finalizou Tiago Nunes.

Treinador fala sobre nova contratação

Tiago Nunes foi perguntado sobre o atacante Yony González, do Benfica, que pode ser envolvido em negócio com Pedrinho.

O Yony é um grande jogador, que eu já observo há muito tempo. Tem qualidade, atributo, pode contribuir, mas até onde sei não há nada de vínculo. Tem alguma coisa, chefe? (disse brincando a Duílio)”, comentou o treinador.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Mercado da bola: Palmeiras e a tentativa de tirar Soteldo do Santos

Flamengo recebe proposta inédita da Globo e pode faturar R$ 70 milhões no Carioca