in

Kobe Bryant: autoridades procuram corpos das vítimas no local do acidente

NBA / CNN
Publicidade

O acidente que matou o astro do basquete Kobe Bryant, sua filha, Gianna Bryant, e mais sete pessoas continua sendo investigado pelas autoridades norte-americanas.

O helicóptero levava Kobe para um jogo de basquete da equipe onde jogava Gianna. O ex-jogador da NBA era o treinador do time da filha. A aeronave caiu no domingo (27), em Calabasas, nos arredores de Los Angeles.

Publicidade

As condições climáticas eram desfavoráveis no momento do acidente e isso pode ter possibilitado a queda do helicóptero. A morte de Kobe, aos 41 anos, repercute em todo o mundo.

FBI participa da investigação do acidente

Dezoito membros do Conselho Nacional de Segurança dos Transportes (NTSB) e especialistas forenses do Departamento Federal de Investigação (FBI) mapearam o local e estão à procura de destroços. Drones estão sendo utilizados.

Publicidade

Ao longo de cinco dias, as autoridades vão ficar no local para coletar evidências e que as conclusões não seriam esboçadas tão cedo. O helicóptero não tinha caixa-preta.

De acordo com as informações, três corpos foram encontrados no local do acidente e a polícia procura pelos restos mortais. A queda do helicóptero fez com que destroços se espalhassem por uma área de 180 metros.

Em coletiva de imprensa, a integrante do conselho do NTSB Jennifer Homendy, comentou o caso. “Analisamos tudo em uma investigação: homem, máquina e meio ambiente. E o clima é apenas uma pequena parte disso”, afirmou.

Kobe Bryant é um dos maiores jogadores da história

O eterno camisa 24 do Los Angeles Lakers fez história na NBA e tornou-se um dos melhores jogadores da história da liga. Kobe é o quarto maior cestinha da história da NBA. Ele era o terceiro até ser ultrapassado, na semana passada, por Lebron James.

Publicidade
Avatar

Escrito por Diogo Marcondes

Jornalista formado desde 2015. Jornalista por vocação desde que nasceu. Redator do i7 Network.

Next post

Globo torce contra o Flamengo no Carioca? Direito de transmissão abala relação

Corinthians e Jadson se entendem e futuro do meia pode ser no alviverde