in

Corinthians recebe sondagens do futebol japonês e Gustagol pode estar de saída para 2020

Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Publicidade

O casamento entre Corinthians e Gustagol pode estar chegando ao fim. Na última temporada, o atacante foi um dos destaques do time, balançando as redes 14 vezes em 53 partidas, se tornando o principal artilheiro.

Em meados do ano passado, a diretoria resolveu prolongar o seu vínculo contratual, e foi assinado um novo acordo que se estenderá até dezembro de 2022, incluindo aumento progressivo de salário e cláusula de multa rescisória.

Entretanto, conforme apurou a Gazeta Esportiva, os japoneses do Yokohama Marinos, atuais campeões da J-League, estão monitorando Gabigol, e têm interesse em seu futebol. O Corinthians recebeu contato do clube asiático, que estuda a viabilidade do negócio.

Publicidade

Yokohama Marinos sonda Gustavo, mas atacante não é a prioridade

Apesar de fazer sondagens pelo atacante brasileiro, o clube japonês está em uma negociação com outra equipe, em busca de outro nome para a posição. Mesmo assim, os dirigentes do Yokohama Marinos buscam se adiantar quanto a Gustavo, e informações já foram solicitadas junto à diretoria do Corinthians.

Publicidade

O elenco do clube asiático já conta com três brasileiros no ataque: Marcos Júnior, ex-Fluminense, Erik (emprestado pelo Palmeiras) e Edigar Junio (emprestado pelo Bahia).

Corinthians já tem valor estipulado por Gustagol

A diretoria do Timão segue no aguardo de uma sinalização vinda dos japoneses para dar início às conversas. A previsão é que isso ocorra ainda essa semana. Quanto aos valores, o Corinthians entende que dificilmente aceitaria liberar o atacante por menos de 6 milhões de dólares, que correspondem a cerca de R$ 24,5 milhões.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Brasil e Itália se enfrentam e relembram final de 94; veja o gol e melhores momentos

Neymar Junior na transferência do ano: ‘mudança brutal’