in

Jornalista da Rede Globo detona goleiro Bruno, próximo de fechar contrato com novo clube

(Reprodução/TV Bahia/Bahia Meio Dia/Rede Globo)
Publicidade

O goleiro Bruno, ex-jogador do Flamengo e condenado pela morte de Eliza Samudio, foi duramente criticado pela jornalista Jéssica Senra, âncora do jornal Bahia Meio Dia, da TV Bahia, afiliada da Rede Globo no estado nordestino. 

Ela se posicionou de maneira contrária à possibilidade da contratação do atleta pelo Fluminense de Feira, clube do município baiano de Feira de Santana.

Após uma reportagem sobre o caso, a jornalista expôs uma reflexão aos seus telespectadores. Recordou o discurso contra o feminicídio e, apesar de ser a favor da ressocialização de ex-detentos, criticou a possibilidade do goleiro Bruno ganhar status de ídolo, voltando ao futebol, diante das atrocidades cometidas contra sua então companheira.

Publicidade

Confira o desabafo da jornalista Jéssica Senra

Apesar de defender que todo ser humano tenha direito ao perdão, destacou que tal ato não apaga as manchas do passado de uma pessoa, sobretudo após um caso tão repudiável, como o do goleiro Bruno:

Publicidade

“Penso que, depois de um crime tão perverso, voltar a ser ídolo, a estar numa posição que lhe confere status de ídolo, é bastante questionável. Penso que o feminicida deve voltar ao trabalho, mas não no futebol, não como ídolo”, disse em um dos trechos.

Condenação do goleiro Bruno

Bruno recebeu em 2013 a condenação a 20 anos e 9 meses pela morte da ex-companheira Eliza Samudio, após a prática de um homicídio triplamente qualificado. Além disso, também foi condenado por conta do sequestro e cárcere privado do filho Bruninho, que teve com a vítima. Os fatos aconteceram em 2010.

Publicidade
Avatar

Escrito por Henrique

Henrique Furtado é um redator que gosta de ocupar o seu tempo livre lendo notícias, e noticiando aquilo que acha mais interessante.

Next post

Grêmio oficializa oferta ao Santos de R$ 3 milhões por Vanderlei; Peixe quer R$ 9 milhões

Gabigol fora do Flamengo viaja para a Europa para definir futuro no futebol